FOTOS EDIÇÕES ANTERIORES

Ao entrar na nave Pulsar, o primeiro desapego é material. Não adianta se preocupar com a bateria do celular, já que praticamente não tem sinal. Depois é bom se libertar de ideias pré-moldadas e ficar com a mente aberta, pés no chão – muitas vezes descalços – e desfrutar a liberdade de sentir. Sons ecoam por todos os cantos: nos 2 palcos oficiais, na praça de alimentação ou nos campings.

Não importa o horário, sempre vai ter gente reunida celebrando e convivendo em harmonia, por alguns dias, vivendo fora da realidade que nos é imposta, bailando contra maré! 😉 Até a próxima edição, queremos preservar a essência do festival, que pode ser traduzida na letra de Raul Seixas “Sonho que se sonha junto, se torna realidade”. Fotografias e sentimentos por Rodrigo Della Fávera

PULSAR 2015

PULSAR 2016

PULSAR 2016 (noite)